Brasil, eu sei que vou te amar…


Já morei em 11 cidades, 7 estados e 3 regiões, minha certidão é de Irecê-Bahia, meu RG e titulo são de Camaquã-RS, minha carteira de trabalho é de Juazeiro-Bahia, meu Diploma é de Campina Grande-PB, meu passaporte é de Juazeiro do Norte-CE e minha carteira de motorista é de Brejo Santo-CE… parei de contar as cidades que já conheço pois já me perdi na contagem. Nessas minhas andanças por esse país para ver se um dia descanso feliz, tenho uma certeza: amo o Brasil, e das coisas mais lindas que já vi a mais bela é a diversidade e as particularidades do povo brasileiro.

Aquele senhor que sabe o nome , o tipo, para que serve, o que cura os mil e um tipos de plantas só no olhar, os encarregados que botam muito engenheiro no bolso, a força dos sobreviventes das secas e das chuvas, os guerreiros extremamente qualificados professores, a inteligência distribuída nas suas mais diferentes formas, ah…a criatividade do brasileiro, quanta criatividade, quanta diversidade cultural.

Conhecer mais o próprio país e o quanto é poderoso, o que são capazes de fazer com pouco ou até muito, quando se tem a oportunidade, muitas vezes não precisa nem de um empurrão, só um triscar para fazer voar longe.

O olhar somente o próprio umbigo, pegar a informação do que tiver na frente do cabresto, do que é mais fácil, seja lá o que vier, é difícil tirar as rédeas e ver que ao redor existe muito mais , sair da zona de conforto e pensar por si só, interpretar, conhecer além… ter argumentos consistentes, e ver que o Brasil não é só pelo meu filho, pela minha mãe, pelo meu pai… tem que ser pelo meu vizinho, pelo professor, pela enfermeira…pelo povo brasileiro.

Como diria Alan Moore: ” O povo não deve temer seu governo, o governo é que deve temer seu povo.”

Ah…se os Brasileiros se conhecessem mais, se valorizassem mais o Brasil, se escutassem os que tiveram oportunidade, se ouvissem os mais antigos e sábios, mais paciência para ver as entrelinhas, mais pausas para leituras, mais solidariedade, sororidade, humildade, honestidade, claridade, abrir a mente porque baiano fala oxente, gaúcho fala bah, paraibano fala vissi, paulista fala meu, carioca come biscoito globo, e paraense toma tacacá.

Chapada dos Veadeiros, ainda não te conheço, mas sei que vou te amar em breve, assim como amo os tantos belos lugares desse Brasil.

Já fiz kung fu, muay thai e voltei para o boxe, se precisar lutar, eu luto.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: