…confissões de uma Tulipa(2)!

 

O campo que vivo é frio, principalmente a noite pois é com os gélidos ventos que assim consigo viver, uma demonstração a mais de calor me faz desfalecer, e por causa dele que hoje não vejo graça no frio dos campos e queria aprender a viver de novo onde sempre foi meu habitat natural o frio…foi em uma noite de inverno, chovia e ele chegou assim sem eu esperar.

Já fazia um tempo que eu havia  florado com meu sempre vento gélido que pensava eu na época, ainda era o mesmo vento de sempre, mas este vento estava mudando as suas direções. Como pode meu vento gélido de tantos anos e convívio mudar assim para uma direção tão diferente da minha? Sendo que a pouco tinhamos confessado um para o outro o quanto eramos ligados?! Minhas pétalas caíram!!Demorei a florecer novamente, as marcas deixadas pelo vento gélido me tornaram mais resistentes, até que…

Chovia, e eu estava emanada em pensamentos de uma vida em um novo campo,  quando de repente sem eu menos esperar  logo depois da chuva, comecei a sentir algo diferente e vindo de uma direção que não era de costume dos ventos, ele estava vindo do oeste,  mas que vento era esse? Se os ventos gélidos sempre vem do leste?

Esse não era um vento normal…ele tinha algo diferente,  era quente…o que é isso? Eu que estava acostumada com o frio e ainda tinha minha resistência a novos ventos fiquei aturdida com a chegada dessa sensação diferente, era como se dentro de mim eu já conhecesse aquele vento mesmo sendo feita para sobreviver em lugares frios, eu não sei dizer,  mas era como se eu já tivesse sentido aquele calor anteriormente apesar das improbabilidades de isso acontecer,  nós eramos muito parecidos…como pode?

Eu sempre pensei que a única coisa que mais parecia comigo era o vento gélido e ele me dava a segurança de tê-lo sempre como algo similar a mim!Mas eu estava errada!Isso gerou muita confusão em minhas pétalas, elas se abriram inteiramente para essa sensação que chegou de repente, elas tinham perdido o vento frio, e estavam conhecendo algo novo, mas  que na realidade elas sempre tiveram raizes quentes…e foi uma bela floração, minhas pétalas vinvenciaram com  fervor aquela noite de inverno!

Dessa vez  ela agiu diferente,  ficou mais resistente com a vivência e marcas do vento gélido, e esta sendo ela  mesma de fato, que gosta de se deixar levar sem planejar, viver a  imprevisibilidade, o gostoso do improvável, do deixar levar pelas noites guiadas pelo acaso do momento. Uma Tulipa adora interrogação, pontos não são seus forte, só se vierem como reticências, de deixar algo no ar, ser subjetiva com toda sua objetividade, flores nas nuvens e raízes bem fincadas no chão. Minha vida já tem planos objetivos demais, meus pensamentos estão focados em fortalecer  minhas raízes.

As pétalas só desabrocham em campos frios devido a sua resistência, mas será que o frio se habitua ao quente? E conseguirá fazer suas pétalas se abrirem e assim perceber a beleza que contém uma Tulipa? Talvez sim, talvez não, deixa o tempo dizer, viver o momento que é bom, sem se preocupar com o depois. A vida é simples, a gente que complica.

De coisa complicada já basta a adubação de minhas raízes, meu novo campo é maior, cheio de novas possibilidades, novos ares a cada instante, o cultivo é tarefa delicada e trabalhosa, afinal não é em todo campo que se encontra uma Tulipa.

Ps: nossa, o primeiro confissões de uma tulipa tem 3 anos. Esse tal de tempo, passa rápido demais. Reler coisas escritas a tanto tempo, e ver o quanto a gente muda, e o tanto de coisa que aconteceu de lá para cá, é estranho e bom. Faz a gente ver que a vida é imprevisível, você nunca sabe o dia de amanhã, nem quem você vai encontrar na próxima esquina ou na mesa de um bar, e é isso que faz a vida da gente ser interessante e boa de se viver. Viva a imprevisibilidade e as coisas improváveis.  Apertem o botão do gerador de  improbabilidade infinita.

PS2: sério que meu blog passou de 90mil visitas, é gente demais que já leu o que essa doida escreve. Muito Obrigada!

PS3: quinta vou para Porto Velho, mas eu volto, ansiosa para mais uma viagem e feliz demais com tudo que está acontecendo!

 …ao som de Radiohead!

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: