…A menina que tem medo de lagartixa!

Em um lugar onde a terra é vermelha, e do chão brota feijão, no ano de 1986 nascia mais uma menina no mundo entre tantas e tantas que ao mesmo tempo davam seu primeiro choro.

Cada uma dessas lágrimas tinha uma particularidade que a distinguiam das demais, a dessa menina era não ter medo.

Seus pais vieram de família humilde sempre batalharam para dar-lhe o melhor e lhe ensinaram coisas importantes para enfrentar o mundo como: determinação, força de vontade, coragem, perseverança, respeito ao próximo, amor, humildade, simplicidade…

Essa menina desde pequena já demonstrava ser “diferente”, tinha gosto peculiar, como não tinha medo, quebrar paradigmas e mudar era seu hobbie.

Com 6 anos foi uma das primeiras crianças a usar aparelho no colégio, como também usava óculos, a apelidaram de “robocop”, ela ficou triste no inicio, mas seu poder de não ter medo lhe deu força que a fez nem ligar depois. Participava de todas as apresentações artisticas, já foi rainha do milho, usou roupa de papel crepom, foi mamãe noel…

Lá pela quinta série usava um batom cor gritante, e um penteado esquisito que só ela usava.

Nas férias seus pais a colocavam dentro de um ônibus sozinha, e lá na capital sua tia a pegava. E ela cada vez mais aperfeiçoava a sua particularidade da ausência do medo.

Construiu um gosto musical próprio alheio ao local e meio em que vivia contrariando todas as probabilidades. Com 15 anos fez mais 5 furos na orelha, 3 deles ela mesma furou com agulha e gelo.

Em 2001 acontecia um tal de Rock in Rio, em sua tv essa menina assistia aos shows de todas as bandas que ela sozinha encontrou através da sua mania de futucar na internet, os olhos brilhavam, cantava todas as músicas, e triste pensava: como eu queria estar lá, acho que eu nunca vou conseguir ir a show das bandas que eu gosto. Ao fundo sua mãe gritava: vai dormir menina que amanhã tem colégio.

A sua falta de medo a levou a fazer engenharia elétrica, contrariando mais uma vez as tais probabilidades, única da turma do colégio que fez esse curso de doido, cidade desconhecida, curso difícil, nenhum conhecido, recém terminado um namoro de quase 3 anos, medo? Não, obrigada.

Resolveu ficar loira, logo quando começou a universidade, pouco tempo depois abusou e da noite para o dia, pintou o cabelo de preto. As tintas de cabelo nunca a assustaram, muito menos corte, como disse seu hobbie é mudança. Um belo dia seus cabelos que estavam batendo na bunda foram reduzidos a um corte chanel. Cabelo cresce, para que medo de tesoura.

Abusou do preto e virou ruiva, gostou do vermelho, agora fica variando entre seus tons do mais forte estilo ponto de referência ao mais recatado que só aparece no sol. Agora? Ela esta com o tom super ruiva. O próximo? Um rosa quem sabe.

Com 18 anos fez sua primeira tattoo nas costas, medo de agulha? Nada, é só colocar Metallica bem alto que é tranquilo. Com 19 a segunda no pulso, com 21 no tornozelo, com 22 piercing no nariz e com 25 na famosa costela que todos diziam ter medo da dor. Medo da dor? Nada.

Essa peculiaridade de não ter medo lhe rendeu boas histórias…

Mestrado, de volta a sua terrinha amada Bahia, sem apartamento, sem móveis, ter que reconstruir tudo de novo, um jornal embaixo do braço ela foi para o primeiro dia de aula, universidade nova, pessoas novas.

Abril, pela primeira vez aquela menina que pensava que nunca iria a um show de uma banda que ela gosta, viu que na verdade a gente nunca sabe as voltas que o mundo dá. Nunca tinha andado de avião, lá foi sozinha, sua mãe teve medo por ela. Acampou na fila do Morumbi com 4 amigos, conseguiu ficar na grade e viu U2 o melhor show da sua vida até agora…

Maio, abrem as vendas do tão sonhado Rock in Rio, aquele que a 10 anos atrás ela suspirava e pensava que nunca iria, era difícil para uma menina do interior criada andando descalça na rua, com nenhuma amiga com seus mesmos gostos musicais, família simples, imaginar que chegaria esse dia.

As vendas para os dias 24 e 25 acabaram em segundos, eram os dias que ela queria de fato, comprou dias 01 e 02 que também irião ter bandas que ela ama.

A única coisa que ela tinha eram os ingressos e a vontade de ir. Não sabia com quem ia, nem onde ia ficar. Medo de se aventurar? Ai é que ela gosta, quanto mais emoção e aventura melhor a história. Foi futucar na net para encontrar grupo, excursão, hotel, ponte, encontrou uma galera massa de Salvador.

Na mala vai levar o All Star surrado, as melhores expectativas, coração livre e aberto para fortes emoções, sorriso do tamanho da cidade do Rock, energia para curtir por todas as pessoas que pediram a ela para a aproveitar por eles, espaço na memória para guardar na lembrança os mínimos detalhes.

Sua mãe pediu que ela não fosse no parque porque achava perigoso e tinha medo. Mas, como sua mãe a conhece bem, sabe que é o primeiro lugar que ela vai correndo: tirolesa, montanha russa, roda gigante, free fall.

Eterna criança, é por isso que ela não tem medo, as crianças não tem medo de arriscar, de conhecer coisas novas, de pegar a tesoura e cortar o cabelo, fazer novos amigos, de quebrar paradigmas, vivem em constante estado de experimentar se gostam mudam se não gostam jogam fora , mas jamais deixam de tentar, não estacionam, crianças correm e eu adoro correr.

Eu vou contar um segredo a vocês sobre essa menina, ela tem medo sim.

Medo de lagartixa e de não aproveitar a vida até a última gota: pular de pára-quedas, fazer rafting, surfar, colocar uma mochila nas costas e sair conhecendo as belezas lindas desse Brasil que ela ama, conhecer a Índia e a cultura Hindu que a fascina, ir para o Nepal e escalar o Himalaia, comer as comidas estranhas do oriente, dançar um tango na Argentina, morar pelo menos um ano em outro país, viajar a Europa inteira de trem estilo mochileiro, Londres tão sonhada Londres que a faz suspirar…o mundo é tão grande, tem tanta gente e lugares para conhecer.

A única coisa que segurava suas asas era a tal da falsa liberdade capitalista, é uma pena que ainda somos “presos” pelo tal money.

Seus pais a criaram para o mundo, e ao invés de pés lhe deram asas, sem medo ela aprendeu a voar e nada mais a segura.

Palco Mundo, ai vou eu.

PS: pronto Maciel, agora deu para escrever em terceira pessoa.  Ai gente, eu sou maluca, deu vontade de novo.

PS2: Qual será a música do Coldplay que eu vou chorar? Fix you, Yellow, In my Place, The Scientist, quando o Chris Martin abrir a boca.

PS3: CARALHOOO EU VOU PARA O ROCK IN RIOOOO!!!AHHHHH!!!

PS4: Pode chorar em show de Rock? Gente, vcs não tão entendendo, eu passei minha adolescência inteira ouvindo SOAD, eu sei cantar todas as músicas. Eu tomei sandaliada de mainha, me chamando de maluca e mandando eu abaixar o som.

…ao som de Coldplay!

3 Respostas to “…A menina que tem medo de lagartixa!”

  1. pextinha Says:

    vc continua falando muito. e eu contiuno achando vc a mulher mais incrivel que apareceu na minha vida.

    de n formas…
    e a mais incrivel de todas…por ser identica a mim…de calcinha.

    eu em momento nenhum menti pra vc. fui falso ,ou quyalquer outra coisa…meu amor inteiro foi verdadeiro. puro e simples. um amor reciproco. uma cisa mutua, que funcionava com clareza mas que por um motivo idiotoa do destino e do sofrimento humano, se perdeu.

    e hj eu me perguntoo se estaria com a mulher que me amou por eumser quem eu era. mesmo que fosse uma copia reduzida dela. se eu por amar vc do jeito que amei. como uam versão minha….de calcinha…se estava no caminho que deveria estar e deixei aqui.o ir embora….

    uma vez me disseram…ela eh a mulher mais certa da sua vida.
    e eu respondi…de certa forma eu tenho certeza…mas o homem nao quer o melhor pra vda dele….ele gosta de se fuder. incodicionalmente.

    e hj me encontro aqui….a 2 meses de me formar.

    e dizendo sso a vc…a mulher que nao tenho vergomhaq de admitir que amei. com todas as forças…

    a mulher que eu realmente deveria ter valorixado e deixei ir embora…na verdade…eu n deixei…eu fiz ir embra.

    e por isso eu peço minhas sinceras desculas
    mais do que desculpa. eu peço perdao.

    perdao por ter tratado vc do jeito que tratei. perdao por ter feito vc sofrer.

    vc é incrível…e eu nunca esqueci.

    como dois navios…que pelo destino…estao e foram separados e estao fadados ao encontro…mesmo que nao se reconheçam…masirao se encontrar….em algum porto.

    em algum lugar.

    do seu pextinha que te deve um amor simples e puro que eu tenho ceteza que te dei. e que por mais que eu negue….ou outra coisa…foi o mais sincero de todos.

    eu amo vc.

    =)

    live with that.

    =***

  2. Ei moça, amei o seu texto, o seu blog…que maravilhoso é saber que existe pessoas no mundo as quais vc possa admirar ou simplesmente se identificar.
    Essa virtude, sim! virtude de não sentir medo deve ser nato das Camilas e se não é, então deve ser nato de meninas assim como você assim como eu…que foram criadas para o mundo e que entre poucos perceberam essa dádiva! Me identifiquei horrores com você nesse “pequeno” texto…rsrsrsrs.

    Espero ter a oportunidade de te conhecer melhor e quem sabe de compartilhar outro momentos divinos contigo, seja chorando em show de rock ou seja pulando de para-quedas em algum lugar inóspito desse mundo. Tenho quase certeza de que vamos nos bater por aí, afinal 2 Camilas como nós não se encontra por aí.

    Sucessos sempre e foi um prazer ter te conhecido!

    PS 1 (e único): Ahhh cadê as minhas fotosss!?? hehehe

  3. Hi! I’m at work surfing around your blog from my new iphone 3gs!
    Just wanted to say I love reading through your blog and look forward to
    all your posts! Keep up the great work!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: