…The Big Idea!

João desde pequeno sempre foi bom em resolver cálculos, tem um aguçado raciocínio lógico, se graduou em Matemática, e hoje é professor daquela escolinha do bairro onde estudou a vida inteira.

Ele só não sabe da existência do vigésimo terceiro problema de Hilbert e que a solução para o mesmo esta em sua cabeça, esperando apenas que alguém os apresente. E num clique:

João, este é o vigésimo terceiro problema de Hilbert.

Num piscar de olhos aquele menino que sempre gostou de resolver cálculo pega o lápis meio gasto, uma folha de papel reciclado e diz:

Prazer, eis aqui a sua solução.

A solução para o vigésimo terceiro problema de Hilbert pode estar na cabeça de uma das quase 7 bilhões de pessoas no mundo, esperando apenas que algo ou alguém faça as honras de apresentá-los.

E numa bela manhã de sábado… meu lado utópico sussurra ao pé do meu ouvido:

Mundo, eu vos apresento a solução dos seus problemas.

As relações humanas na sociedade atual estão diretamente ligadas às redes sociais, não  só para arraigar as relações entre amigos como para conhecer novas pessoas com gostos similares, para os cinéfilos, filmow, para os amantes da leitura, skoob, para o dos fale pouco e rápido, twitter, para os maníacos por série, orangotag, para mostrar profissionais, linkedin, dentre tantas outras e claro, Orkut e Facebook.

O que todas essas redes têm em comum?

Novas amizades podem ser geradas através das mesmas e não ir além da tela de um computador.

E eu mais uma vez bato na tecla: webcam não reproduz abraço, relações reais entre pessoas só se fazem de fato no olho no olho.

Sempre gostei de conhecer as mais diversas áreas: filosofia, arte, música, tecnologia, web…e principalmente de cunho e conteúdo construtivo, coisas que irão acrescentar em algo, acho que deve ser por causa da minha alma de pesquisadora, conhecimento gera conhecimento.

Conhecimento é a base de tudo…

Eu sou adepta de carteirinha das redes sociais, se inventaram uma ontem é bem provável que já tenha feito o meu perfil.

No fundo meu lado utópico, humanitário, de querer acrescentar algo ao mundo, de perpetuar conhecimento e contribuir em prol do desenvolvimento, sabia que ainda faltava algo.

E se existisse uma rede social engajada em resolver os problemas do mundo, através da perpetuação e criação de conhecimento? Integrar de fato as pessoas, ir além da tela do computador.

Eu faria o meu perfil nela.

O mundo vai ao divã e conta quais são os seus problemas, e a solução pode ser você.

E assim surgiu a WESolve!

…ao som de Fryderyk Chopin!

Uma resposta to “…The Big Idea!”

  1. Yes, we can solve it!
    Yes, wesolve!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: