…amigo fone+tênis de corrida+chuva=inspiration!

Bem bem hj é dia de surto inspiratorio!depois da minha revigorante corrida embaixo de chuva eis q hj tem post com força!!!super inspirada,sim a chuva alem de revigorar é inspiradora…e correndo nela inspira mais ainda,um dos posts pensei enquanto corria!mas bem eis o primeiro:

No meu surto lembrei de um texto q fiz a muito tempo atrás mais precisamente em 2005 e por uma acaso eu trouxe na minha baguiada p/ cá,na epoca estva esperando minhas aulas começarem da universidade por causa da greve enquanto isso fazia curso de ingles,cozinhava bastante e lia muitooo,Freud e Nietzsche q o digam,na epoca era assistente de um estudante de psicologia q me pediu p/ fazer esse texto o tema era : produções textuais ou algo do genero n me lembro ao certo eis o aqui:

O início das produções textuais acadêmicas é quando somos solicitados a fazer uma redação no vestibular que irá definir um importante passo em nossas vidas.
Nervosismo,ansiedade,medo,curiosidade,tranquilidade e enfim alívio.Não há aquele que n sentiu pelo
menos uma dessas sensações ao começar e terminar a tão temida redação.A maioria das universidades propõe uma dissertação e foi tal tipo de texto que eu produzi.Apesar de n ter subjetividade mesmo assim ainda há algo de cada um nas dissertações por mais subjetiva e metrificada que seja.São palavras,idéias q foram contextualizadas por nós,cada um tem sua identidade,seu modo de escrever ,seu “estilo”.Haverá vários textos q poderão conter as mesmas idéias e opiniões mas nenhum será igual ao outro pois leitura,informações,pesquisa todos tem acesso mas num texto há tb o lado empirico e isto é q diferencia as redações.
O primeiro passo foi dado, agora começa a nossa vida acadêmica.Agora passamos a escrever textos sobre nosso futuro profissional, estudamos matérias q sentimos mt mais prazer em estudar e por conseguinte em escrever textos.
Quando somos solicitados a produzir algum texto sentimos aquele mesmo “friozinho na barriga” qd escrevemos a redação no vestibular pois um texto seja ele acadêmico ou não ,sempre é algo feito por nós mesmos,pelo nosso sujeito,nosso eu.Assim esta intrinseco o estado emocional e mental da pessoa no texto ao escrevê-lo.
Produzir um texto é sempre uma nova descoberta .Com as novas leituras,aprendizados,experiências há um aprimoramente na linguagem, um amadurecimento da consciência crítica,uma afirmação dos valores e opiniões refletindo-se no texto escrito.Através dele podemos nos auto-avaliar no quesito crescimento intelectual e com as críticas e avaliações docentes podemos crescer e melhorar cada vez mais.
Assim como Thomas Hobbes conseguiu a relação de ideias tão distintas como o empirismo e o racionalismo,ao ser um produtor textual conseguimos relacionar autores q já passaram em nossas vidas e hoje estão gravados em nossa memória formando nossa propria filosofia podendo ir de Sonetos de Vinícius à transvalorização dos valores de Nietzsche incluindo as nossas concordâncias ou discordâncias misturadas às nossas experiências formando assim nossas opiniões transfiguradas em palavras,escritos e textos.

Camila Maciel

Adorooo esse texto!!!pena q eu perdi a maioria das coisas q eu escrevia,por isso fiz meu blog!agr toda vez q tenho um surto…dano a escrever, pelo menos agr n perco as coisas q escrevo!go go for more posts!!!

…ao som de Pink Floyd-Astronomy Domine!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: